Sejam bem vindos ao site sobre a Bíblia do ponto de vista místico e esotérico

Informações a respeito de cabala cristã, martinismo, arqueologia bíblica, interpretações, textos místicos e assuntos relacionados



segunda-feira, 11 de julho de 2016

O livro de Jubileus e comparativo com a Bíblia


 





Resultado de imagem para Bíblia ortodoxa etíope





“No princípio criou Deus os céus e a terra. A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. Disse Deus: haja luz. E houve luz. Disse Deus: haja luz. E houve luz. Viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas. E Deus chamou à luz dia, e às trevas noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro”. (Gen. 1: 1-5)





“No primeiro dia Criou o céu superior, a terra, as águas, todos os espíritos que diante O servem, os anjos da face, os anjos santos, os do vento de fogo, os anjos da atmosfera respeitável, os anjos do vento de névoa, da escuridão, granizo, neve e geada, los anjos do trono e dos relâmpagos, os anjos dos ventos de gelo e calor, de inverno, primavera, verão e outono, e todos os ventos da obra de céus e terra, os abismos, a escuridão do entardecer e a noite, a luz, a aurora e o crepúsculo, que Ele preparou com a sabedoria de seu coração”. (Jubileus 2)







O livro de Jubileus é dito apócrifo, mas seria uma espécie de “Pequeno Gênesis”, como foi chamado, com alguma inclinação da seita de essênios em sua doutrina, apesar de não toda, e que tem também uma ampla angeologia e demonologia, além de detalhes que ampliam o que é relatado no Gênesis do Canon oficial. Também este livro está na Bíblia Ortodoxa Etíope, e a única versão completa é essa. Assim como o livro de Enoque, que era citado por livros bíblicos e está também na Bíblia Ortodoxa Etíope, o livro de Jubileus trata de queda dos anjos, de detalhes que muitos cristãos tinham acesso, e que aos poucos foi contestado por seitas, mas sem contudo ver esse conjunto maior.
 
 



Interessante é que sobre o anjo rebelde, este participa em mais momentos no Jubileus, e que tem outro nome: Mastema. Do mais os eventos e relatos são semelhantes daqueles conhecidos pelos cristãos. Fato que o “Anjo da Face”, já um a favor do Senhor, é quem entrega as tábuas da Lei a Moisés, bem como participa de mais eventos a favor do povo de Deus. Também no primeiro dia da Criação são criados os anjos em detalhes, como relacionados aos fenômenos da natureza, sendo criados os anjos do vento de fogo, anjos da atmosfera respeitável, anjos dos ventos de neblina, anjos dos ventos, das estações etc.
 
 

Sobre Enoc e a queda dos anjos, se diz que ele ficou com esses anjos por 6 anos, que lhes mostrou sobre as coisas. Esses anjos então prevaricaram com as filhas dos homens, fato que não é bem explicado na Bíblia, mas que aqui em livro de Jubileus é mais detalhado. Outro fator é a Lei do talião, que já existe antes da Lei entregue a Moisés, falando-se de tábuas celestiais, a que os anjos estavam respondendo. Também Adão e Eva quando foram expulsos do paraíso, os animais foram expulsos juntamente, e perderam a capacidade da fala. Assim voltam para uma terra natal, que seria chamada de Elda, que alguns entendem ser a Índia.
 
 

Fato é que o livro de Jubileus é menos confuso que o de Apocalipse, e mesmo de Enoque, e assim poderia sim estar no cânon oficial, fazendo parte da Bíblia. Deste modo o é a Bíblia Ortodoxa da Etiópia, que além desse tem o de Enoque e outros livros ditos apócrifos, mas que não se diferenciam muito daqueles que estão na Bíblia usual. Fato é que para informação e para compreender a tradição oral judaica e cristã esse livros se tornam especiais, não devendo ser excluídos sem a devida atenção. Também o escrito fala de um Livro de Noé, que relata receitas para curas. Noé também já tinha a Lei e a respeitava. Ademais, o diabo tenta Abraão a não levar a sacrifício Isaac e muitos outros fatos e teria confundido os egípcios para perseguirem os hebreus. Um fator social no livro é que há a proibição de casamento com gentios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário