Sejam bem vindos ao site sobre a Bíblia do ponto de vista místico e esotérico

Informações a respeito de cabala cristã, martinismo, arqueologia bíblica, interpretações, textos místicos e assuntos relacionados



domingo, 4 de junho de 2017

Livro apócrifo de João, João de acordo com Peshita e detalhes filosóficos em Evangelho de João


Livro apócrifo de João, João de acordo com Peshita e detalhes filosóficos em Evangelho de João


Resultado de imagem para joão batista




“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens; a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela”. (João 1: 1-5 – João Ferreira de Almeida)



“NO PRINCÍPIO ERA O MENRAH, e o Menrah estava com 'Elo(rr)him(i). Ele estava no princípio com 'Elo(rr)him(i). Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não o compreendem”. (Idem, Torá Peshita)



“Nada do Todo existe antes Dele. Ele é suficiente para si próprio em sua luz perfeita. Porque a perfeição é majestosa. Ele é mente pura imensurável. Ele é um aeon doador-de-aeon. Ele é vida doadora-de-vida. Ele é uma bem-aventurança doadora-de-bem-aventurança. Ele é sabedoria doadora-de-sabedoria. Ele é bondade doadora-de-bondade. Ele é piedade e redenção doadores-de-piedade. Ele é graça doadora-de-graça, não porque ele as tem, mas porque Ele doa a luz imensurável e incompreensível”. (Evangelho Secreto de João)


 
Imagem relacionada


Chegamos a um momento muito significativo de nosso ano. As festas de São João nos fazem relembrar de João, o discípulo preferido de Yeshua (Jesus), e também nos faz buscar mais a sabedoria do discípulo que leva ao mestre. Isso em muito nos revela mistério em primeiro capítulo de Evangelho de João, mas que ainda mais nos faz pensar em outras fontes. Termos ali se revelam altamente reflexivos e filosóficos, e ainda mais quando descobrimos que há um Livro Apócrifo de João (Livro Secreto de João), onde nos é revelado já em preâmbulo que se tratam de coisas ensinada pelo mestre sobre os mistérios e as coisas escondidas no silêncio. Ademais, vemos a tradução um pouco menos influenciada, que é a Peshita, e percebemos alguma diferença já no início de Evangelho de João, ali chamado de Yochanam. Isso tudo somado a gnose e cabala presentes nesse livro, que são claras já pelo seu estilo, diferenciado de outros evangelhos. Também Huberto Rohden, em sua versão do Novo Testamento, mostra os aspectos filosóficos, de alguns termos, como do Logos presente no livro.

 
Resultado de imagem para joão batista


Então, João era filho de Zebedeu e de Salomé (apesar do referido na festa ser de Zacarias...), esta parente da mãe de Jesus. Irmão de Tiago Maior, nascido em Betsaida, filho de pescador e sobre o lago de Genesaré exercia também profissão de pescador. João foi o mestre moribundo indicado por Maria, mãe de Jesus, e seguiu o mestre de início juntamente com André. João continuou a evangelizar mesmo após ascensão do mestre, e formou discípulos, como Bispo Papias, Inácio de Antioquia e Policarpo de Esmirna (ROHDEN, 2006, p.220). Mas João ganha destaque no gnosticismo, e já tratei dele em artigos outros e num sentido mais místico, bem como estes presentes em meus livros. Fato é que além das diferenças de traduções de diversas Bíblias, a diferença de tratamento com relação ao Verbo ali descrito, bem como a certos detalhes sobre o próprio messias, Yeshua, merecem mais reflexão. Segundo Rohden, a expressão Logos significa Eterna Sabedoria, e é encontrada também na filosofia grega, em Heráclito de Éfeso e em Filo de Alexandria, com significado de Razão Cósmica. 
 
 
 
 



Já sobre o livro apócrifo de João, este tem muito a ensinar, ainda mais sobre a Criação. Lá são revelados detalhes que acrescentam sobre Adão e Eva, sobre a criação do corpo do homem e detalhes sobre anjos e auxiliares, chamados de poderes e governos. Lá o líder é o Yaldabaoth, chefe dos arcontes, e assim o homem teve algo a partilhar de certa inimizade espiritual, o que acabou na questão da queda e de um corpo que o levaria a se afastas do Pai-Mãe, de Deus. Então, ali no evangelho secreto de João se fala em Aeon, que parece ser um termo que designa Era, como uma parte temporal ou uma fase da existência, onde a energia é governada por determinado padrão. Outro detalhe são os números cabalísticos, como o 7, o 12 e mesmo o 10, que parecem se referir a grupos de anjos ou espíritos responsáveis pela criação do corpo do homem, e também por sua queda, e que são depois referidos como anjos que tiveram relações com as mulheres, e sob a liderança do arconte Yaldabaoth. Detalhe interessante que a serpente é descrita como um grupo desses arcontes, que seduz o Adão. Diz que as árvores deles são o ateísmo etc. Fato é que João tem de ser lembrado como mais do que uma festa, bombas, caipiras, fogueira ou quentão.



Resultado de imagem para Livro secreto de João





Fontes



-Bíblia versão João Ferreira de Almeida, em ebook microsoft reader



- Torá Hebraica Peshita, editora Gregory



- Novo Testamento, tradução de Huberto Rohden, editora Martin Claret



- Apócrifos III, Evangelhos, tradução de Gabriel Zanata, editora Clube de Autores

2 comentários:

  1. Gostei muito do texto! Conteúdo coeso e interessante, principalmente para quem busca conhecer mais sobre João.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde amiga. Seja bem vinda e volte sempre a me ler e comentar. Esteja com Deus

    ResponderExcluir